Existem diversos sistemas de impressão na indústria gráfica e são utilizadas várias técnicas, entre elas a offset, rotogravura e flexografia, que envolvem diferentes tiragens, qualidades e tipo de impressão para cada necessidade e segmento.

A offset é a mais utilizada nesse setor, pela capacidade de imprimir em alta qualidade, usando tinta e água no processo, que é feito de maneira indireta, com a imagem sendo transferida da matriz para a blanqueta e depois para o substrato. Daí a importância de um rolo ser original, de procedência e garantia, já que 80% dos problemas de impressão, estão direta ou indiretamente ligados ao rolos, que geram custos exorbitantes e problemas com prazos, estão ligados, direta ou indiretamente, à má qualidade deste produto.

Há rolos de borracha, de metal ou polímero e o primeiro tipo é produzido pela Böttcher, com atuação nos três principais tipos de impressão. A multinacional, com tecnologia alemã, é líder mundial na fabricação de rolos com revestimento de borracha, com uma trajetória de mais de 290 anos.

A questão é que, mesmo com a automação e a digitalização, ainda são necessárias virtudes tradicionais, como qualidade na matéria-prima e eficiência nos processos, com facilidade de manuseio e produtividade contínua. Por isso, a impressão offset está na essência da Böttcher.

Seu conceito abrange a utilização dos rolos de borracha, blanquetas para impressão e químicos de impressão com tecnologia avançada. Esse mix garante uma engrenagem perfeita e equilibrada, sem colocar em risco a produtividade.

 

Fabricantes de máquinas impressoras preferem Böttcher

Fabricantes de máquinas impressoras offset de renome utilizam os rolos emborrachados Böttcher, que equipam, originalmente, a maioria das máquinas. A escolha pelo produto original não compromete a manutenção dos equipamentos, sendo utilizados em sua plenitude e máxima potencialidade, conforme os padrões. Isso reduz o desperdício de papel e tinta e garante um rápido setup (ajuste) das máquinas. O processo passa a ser mais produtivo e operacionalmente mais viável em termos de custos.

Além dos fabricantes de máquinas, a multinacional atende, de forma direta, mais de 60 mil gráficas em todo o mundo. Todas elas confiam o dia a dia nos seus produtos. No Brasil, fabricantes de máquinas e cerca de 2 mil gráficas, usam os rolos emborrachados, blanquetas e soluções químicas da linha Böttcher. Esse trio, se usado em conjunto, potencializa resultados.

Quando interagem em um sistema, eles se destacam, atingindo uma qualidade obtida apenas se todos os componentes forem compatíveis e estiverem perfeitamente equilibrados. Para a Böttcher, trata-se mais do que fornecer produtos, mas oferecer soluções equilibradas, com garantia de segurança. Elas são o elemento de conexão entre máquina, tinta e papel, já que as características mecânicas do rolo são acopladas e otimizadas com os processos químicos complexos.

Preocupada em garantir a satisfação de seus clientes, de ponta a ponta, a Böttcher oferece serviço de suporte, treinamento e assistência técnica especializada.

 

Confira os principais sistemas de impressão que utilizam os rolos Böttcher:

Offset: um dos sistemas mais tradicionais, o nome, traduzido como “fora do lugar”, vem do fato da impressão ser indireta, ou seja, a tinta passa por um cilindro intermediário (blanqueta) antes de atingir o substrato. Os rolos Böttcher são utilizados em todos os processos de impressão do tipo offset, gerando melhor custo-benefício às gráficas e ao consumidor final.

Rotogravura: diferente do offset, esse sistema funciona por meio de uma impressão direta, ou seja, sem intermediários entre o substrato e a imagem gravada no cilindro, ou rolo, como também é chamado. O processo de rotogravura mantém como característica a alta velocidade de impressão, sendo considerado apenas um pouco inferior ao offset, mas também possibilitando impressões frente-verso e de todas as cores em apenas uma passagem.

Flexografia: nesse sistema de impressão, a fôrma, que é um clichê de borracha ou fotopolímero, é relevográfica e é considerado uma evolução do carimbo, quando se usa tintas líquidas altamente secativas, à base de água, solvente, curadas por luz UV ou feixe de elétrons. Essa técnica é altamente flexível, por isso é utilizada, principalmente, para imprimir embalagens flexíveis e semirrígidas.